Dizer a Verdade ou não?

Eu tinha duas opções, esconder até onde dava ou ser honesta e assumi para ele o que eu tinha feito. Sim, eu estava ciente de tudo o que eu ia perder falando  a verdade, mas não podia deixar minha integridade e credibilidade escorrer entre as minhas mãos.

Hoje ouvi o primeiro talvez, depois da certeza de um sim. É, a primeira consequência do meu ato, que tenho que adimitir, foi muito bem pensado. Fico chateada, mas tenho que aceitar, eu sabia o que estava fazendo quando assumi o risco.

As geraçãos são diferentes, pensam diferentes, vivem diferentes. Afinal a cultura mudou, as tradições se adaptaram, um novo mundo passou a ser de alcance a todos. Troca de informação a todo instante, o que era mau, ficou bom, o que era feio ficou aceitável, e a gordinha sinônimo de beleza, atualmente é a modelo magra.

Não posso obrigar ninguém a achar bonito o que sua educação julga como feio; não posso obrigar ninguém a pensar como penso, a acreditar no que acredito, a ser como sou e fazer o que faço. Sim, cada um é cada um, tem sua própria personalidade, sua moral e seus conceitos.

O que posso pedir é respeito. Respeito sobre a minha decisão. Respeito sobre o que penso e acredito. Respeito e confiança nas minhas atitudes, que para muitos pode ser burrice, mas para outros é digna de premiação.

É eu tinha duas opções, e podia me arrepender da escolha. Mas tenho certeza que o caminho seguido foi o mais correto. As  atitudes assustam, mas com o tempo deixam de impressionar e se tornam aceitável. Falar a verdade definitivamente foi a melhor opção, inclusive meu peito segue aliviado. E quanto a tudo o que perdi? Com o tempo reconquisto outra vez, até porque “o que se leva da vida é a vida que se leva” (Túlio Dek) e determinação é a minha maior qualidade.

Beijos, Déia.

Pai é Pai, e pronto.

No dia dos pais não poderia falar de outra coisa que não fosse deles. Tanto quanto as mães, eles merecem ser muito homenageados, afinal ambos são essências para nossa existência e formação.

 Tem pai de todo tipo. Pai rico, pai pobre e pai mais ou menos. Pai velho, pai novo. Pai graduado, e pai analfabeto. Pai lindo, pai feio. Pai amigo, pai carrasco. Pai simpático, e pai ditador. Tem pai que ama genro, tem pai que não pode nem sonhar em vê-lo. Pai mão aberta, pai pão duro. Pai legal, e pai chato. Pai gordinho, e pai magrinho. Pai culto, pai nem tão culto. Pai que ainda está com a mamãe, e o pai divorciado. Pai viúvo, pai e mãe ao mesmo tempo. Pai atleta, pai sedentário. Pai quietinho, e pai pegador. Pai que prefere ficar em casa, e pai que adora uma farra. Pai que bebe, pai que fuma, pai que canta, pai famoso. Tem o papai de sangue, e também o de criação. Tem pai que ainda não percebeu que é pai, mas tem pai que ama e cuida do seu filho(a) desde o seu primeiro minuto de vida.

Pai é pai. Sendo bom ou sendo ruim. Se ele é o seu pai, é porque tinha que ser ele. Deus quis e sabe que algo você vai ter que aprender, seja para tê-lo como exemplo a seguir, ou a nunca ser como ele.

Pai brinca, ensina sobre futebol, sobre carro, sobre informática. Mostra aquelas músicas de 1900 e bolinha bolinha, e te ensina a apreciá-la. Para os rapazes o pai é só conselho de pegador e para a mulherada êita pai ciumento e conservador.

Pai sempre quer o nosso melhor e batalha para isso. Mesmo que às vezes ele demonstre da forma errada, salvo as exceções, acredite, nossos pais (ai você vai ter que incluir nossa mamãe) são sempre nossos melhores amigos, aqueles em que podemos confiar de olhos fechados e que devemos, muitas vezes a contra gosto, seguir seus conselhos.

Fui abençoada com dois pais. Podem até ficar com ciúmes um do outro, mas hoje não poderia deixar de registrar meu enorme amor e gratidão aos dois pais que me criaram, educaram, sustentaram, tornaram possível eu estar aqui escrevendo e sendo quem eu sou com elementos que vem dos dois.

Em relação aos namorados, um é mais ciumento que o outro. Um é mais simpático e social, o outro é mais tímido e fechado. Um veio de uma família onde os pais eram divorciados, o outro de uma família onde os pais permaneceram juntos até a morte. Um pensa e age de uma forma, o outro totalmente diferente. Um ama fusca e ferramentas, o outro não sabe trocar uma lâmpada, mas não dispensa um cd/DVD e uma boa televisão. Um não sabe nem quem é o juiz no jogo, o outro sabe tudo quanto pode de futebol e esportes. Um me ensinou a matemática quando eu não entendia frações, o outro deu ótimas dicas de história e biologia.

Os dois são muitos diferentes e agradeço a Deus a oportunidade de poder tê-los comigo, porque se eu não os tivesse nada seria hoje. Eles contribuíram demais para o que sou, e para o que quero ser. Eles me ajudam e apóiam cada um à sua maneira. Eles me respeitam e me ensinaram a respeitar o próximo. Ambos têm algo em comum, algo que os fazem idênticos, quase a mesma pessoa. Ambos me amam e eu sinto o mesmo por eles.

Pai é pai e eu desejo o melhor dia dos pais para você e para o seu pai. Hoje vale esquecer as brigas e desavenças, vale lembrar o amor que os cerca e dos bons tempos, das alegrias que marcaram sua infância, sua trajetória. Hoje vale fazer aquela oração para o papai que esta junto de Deus e um agradecimento especial a mamãe que foi pai e mãe. Hoje só vale comemorar e sorrir.

Feliz dia dos Pais! E em especial, Paulo e Beto, feliz dia dos pais, tenho muito orgulho de ser a filha caçula de vocês!

 Beijos, Dedéia.

OBS.: Dica musical que acaba comigo e com o meu pai, Pai do Fábio Jr.