Sozinho por Sozinho

As vezes eu queria fugir para um lugar desconhecido, onde ninguém saiba quem sou.

Sem telefone, sem internet, sem computador.

Apenas papel e caneta.

Apenas paisagem e silêncio.

Apenas respeito.

Sem ter lembranças.

Sem conhecer o meu passado.

Sem saber o que vai acontecer amanhã.

Deixando a vida me guiar. Viver cada dia de cada vez.

Queria sumir e com o sumiço ser presenteada pela amnésia.

Queria me sentir livre.

Viver sem pressões.

Só ler bons livros.

Só escrever o que na mente vier.

As vezes eu só queria não esperar nada de ninguém.

E assim, que não fosse esperado nada de mim.

Apenas sentir e me desprender.

Apenas sorri e não me preocupar.

É, eu só queria fugir daqui !

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s