HEAR – Foco e Paciência

Esse ano tem me feito refletir bastante sobre o vazio no peito, mesmo com mil motivos para sentir-me plena, satisfeita.

Senti-me vazia quando abri mão de uma vida social, banhada de noitadas, por uma pacata e mais caseira. Porém não me senti satisfeita, quando na noitada me senti mais sozinha do que nunca.

Senti-me sem caminhos para escolher, mas me vi diante de decisões onde acabei optando por caminhos que surgiram com algumas crises.

Me peguei morrendo de saudade dos amigos, sentindo inveja de quem podia desfrutar de suas companhias, embora também tenha me pegado morrendo de vontade de estar sozinha.

Certamente foram tempos conflitantes onde descobri o valor do desfrute de uma boa companhia e a insignificância de momentos “carnavalescos” (aparentemente animados, divertidos, glamurosos e cheios de fartura), porém extremamente dispensáveis, sem verdadeiras emoções.

É um ano de grandes decisões e de uma freada na velocidade dos meus pensamentos, desejos e atitudes.

Um ano onde me permiti parar e sair da montanha russa que era a minha vida, onde necessitava provar mais para os outros do que para mim mesma.

Já é meio batida essa história, mas mesmo assim aconteceu comigo, quis tanto agir do modo certo, quis tanto fugir do que julgava errado, que acabei precisando não querer. Fiz tudo errado. Ou talvez tenha feito tudo certo. A vida e suas leis um dia me contarão.

Eu estou aprendendo a FOCAR, a desenvolver minha HARMONIA interna, a EQUILIBRAR minhas emoções, atitudes e pensamentos, a AMAR mais a mim e o outro, estou definitivamente aprendendo a me RESPEITAR e assim também respeitar o outro.

PACIÊNCIA é a ferramenta para eu controlar o meu maior defeito: a ansiedade. Foco para não me perder diante das prioridades. Harmonia, Equilíbrio, Amor e Respeito, me foram faladas ao pé do ouvido e juntando suas iniciais descobri a palavra HEAR, que na língua inglesa significa OUVIR.

A paz que me acometeu ao falar e pensar essas palavras me fez torná-las o meu mantra, minha nova filosofia de vida. Esses são os conselhos mais produtivos que já recebi. Esses são os frutos das minhas necessidades para uma auto-busca e, enfim, a tão sonhada satisfação interna, onde o vazio as vezes será convidado, mas isso não será a regra, e sim a exceção.

 

 

Anúncios