Sr. Prefeito pega o bilhete único e…

Sr. Prefeito, é assim (foto ao lado) que passo, no mínimo, duas horas do meu dia, em pé, tentando voltar para casa, depois de nove horas de expediente.

Com todo o respeito, apesar de querer sugerir diversas coisas feias e criativas para o Sr. fazer com o bilhete único, eu vou me limitar a esclarecer o que ele realmente representa para mim: NADA!

Eu sou descontada em folha – dentro da lei, R$ 104,00 reais de bilhete único. Sabe quanto custa a minha passagem de ida e volta para trabalhar cinco dias na semana, quatro semanas por mês, ao meu chefe (na cabeça dele, ele me dá duas passagens para ir e duas para voltar)? R$ 110,00, mas, como ele me desconta R$ 104,00, o custo dele é de R$ 6,00.

Bom, como muito se fala por aí, o trânsito caótico do Rio de Janeiro – aquela cidade maravilhosa que você estampou na sua propaganda eleitoral, na maioria das vezes, impede que eu utilize o bônus da segunda passagem gratuita, pois estoura o tempo de duas horas.

Resido na Taquara e trabalho dentro de São Cristóvão, próximo ao estádio São Januário, o que se faz necessário eu pegar três ônibus para ir trabalhar, e três para voltar.

Veja bem, eu praticamente pago essas passagens todo dia, do meu bolso, lembrando que custa R$ 2,75 cada uma, para ir trabalhar. É meio confuso, já que é direito do trabalhador receber o traslado de ida e volta do serviço, da empregadora, mas também é direito da empregadora me descontar esse valor de R$ 104,00 de transporte, reduzindo quase a zero o seu custo.

Não vou nem entrar em detalhes quanto ao fato de o cartão não recarregar em qualquer ônibus, ou seja, como tenho mais opções para voltar que para ir, acabo pagando as passagens de volta, pois o cartão não recarrega sem ser em uma linha específica. Aquele mesmo cartão QUE EU ESTOU PAGANDO E NÃO TENHO DIREITO DE USAR ONDE E COMO EU QUERO!

Aí eu te pergunto, para que mobilizar a população em defesa dos Royalties, gastando R$ 780.000,00 com shows, se a verba é destinada ao bolso da prefeitura, das empresas de ônibus, que são em sua maioria umas drogas, e do meu patrão? Todos vocês andam de carro, jatinho, helicóptero, e possuem dinheiro suficiente para prover o BÁSICO aos seus subordinados.

Eu sugiro parar com a farsa e destinar esses 400 milhões gastos com o Bilhete Único, e que corremos o risco da prefeitura cortar, para um transporte realmente eficaz. Assim a qualidade de vida de quem está, realmente, girando a economia do estado, se torna possível.

Vou além, pega parte desses R$ 3,4 bilhões em receita com os Royalties e destina para a educação básica, aquela que ajuda a formar e educar, de verdade, as pessoas. Quem sabe essas pessoas instruídas e conscientes, consigam proteger melhor o seu patrimônio cultural, preservar a natureza que lhes deu uma linda cidade para viver, e que enche o bolso de muita gente com o turismo.

Quem sabe elas pensariam duas vezes antes de fazer parte daqueles 64% que te elegeram DE NOVO. Ops, isso não seria bom para a aliança prefeitura/governo do RJ, não é mesmo?

É, olhando bem o lado de vocês, esses royalties vão cortar muito do luxo pessoal dos digníssimos Prefeito, Governador e Empresários, da pseudo cidade maravilhosa…

Desculpa a minha insignificância, mas a mim você não mobiliza com essa passeata! 

Anúncios