Movimento gera Movimento

image

Porque tem uma hora que não dá mais para protelar, empurrar com a barriga, fingir que não está vendo, ignorar.
Chega uma hora que você precisa respirar fundo, pensar, se concentrar e fazer as coisas mudarem.
Você tem uma casa aconchegante, linda, mas durante quanto tempo consegue dormir tranquilo sabendo que tem pó da grossura de um dedo sob todos os móveis? Sabendo que o chão já está com mancha da cera da vela para espantar mosquitos? Com patas de gato de um dia chuvoso? Com riscos pretos da cadeira do computador?
Fica insuportável viver em um ambiente assim, certo?
Se fica tão insuportável do lado de fora, imagina aí dentro? É, dentro da sua cabeça, da sua alma, do seu coração?
Embora ali seja o seu cantinho de relaxar, ele já não está mais te fazendo bem. Suas noites são mal dormidas. Seu mau humor aumenta. Sua preocupação e estresse seguem no mesmo rumo. Te dá rinite, todos os tipos de “ites”, te dá o pior dos sintomas, o maldito do desânimo.
Que tal mudar? Limpar? Arrumar? Reorganizar?
Chega uma hora que o tempo grita, seu corpo grita, as músicas gritam. Estão todos te chacoalhando para cair na real, encarar que há coisas que podemos suportar e outras que devemos superar, desapegar e definitivamente mudar.
Mude um pensamento. Mude um comportamento. Mude um sentimento. Mude, você precisa mudar.
Mudar as atitudes, as reações, as vontades. Mudar o rumo das situações.
Quantos desafios já são inerentes as nossas escolhas e precisamos pacientemente passar por eles? Não precisamos acumular pó em cima dessas pedras do caminho.
Não devemos nos cegar diante das circunstâncias.
Se as coisas vão melhorar ou não depois da mudança, isso não posso afirmar. Mas digo com toda certeza do mundo que pelo menos elas sairão da inércia e movimento gera movimento.
Então, vamos movimentar. Dor faz crescer. Dificuldades também. É um crescimento espiritual, uma força que te projeta a favor da evolução. A sua evolução como ser humano. Isso é amadurecer. E amadurecer é a melhor etapa. Então vamos encará-la.
Vai lá, mude, crie esse movimento. Dá uma faxina nesse espírito. Chega de deixar tudo para depois, tudo para o dia seguinte. Uma coisa é ter paciência e a outra, bem diferente, é não sair do lugar.