Eu quero, já!

Eu nunca fiz sentidoPor pés agasalhados que esquentem os meus sempre que eu estiver com frio e por um corpo que se ausente sempre que eu precisar ficar sozinho.

Quero palavras quando não suportar o silêncio do meu existencial vazio. E quero gestos quando precisar aquietar os barulhos do meu tumultuado caminho.

Quero um sorriso sempre que lágrimas escorrerem pelo meu rosto e uma piada sem graça no pé do ouvido, quando perdida me afundar nas dificuldades dessa breve passagem.

Quero um olhar que admire minhas trapalhadas, minhas gargalhadas, minha alegria em mostrar minha literatura toda desconexa e desarranjada.

Também quero colo. E conselhos. Não esqueça, também preciso dos cuidados.

Mas também quero espaço. Espaço para pensar, ser e me expressar.

Quero o suor do desejo, a respiração ofegante das peles encostadas, das peles arrepiadas de tesão, e de amor.

Quero os batimentos cardíacos de um coração em disparada. Quero tudo isso e ficar apenas abraçada.

Quero você. Desse jeito. Quero agora. E quero já!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s