Quando meu chuveiro elétrico fazia figuração no box!

banho-geladoDiante da atual realidade da minha humilde residência, a cada banho tenho refletido sobre a coragem para entrar debaixo de um chuveiro de água tão gelada, que me sinto em uma cachoeira.

Pensa só, na vida é exatamente assim. Você tem questões mal resolvidas ou a serem resolvidas, que você pode até adiar, driblar com um banho quente (de baldinho), ou fazendo frequentes visitas a casa dos pais, ou das amigas mais íntimas, com a meiga frase: vou aproveitar para tomar um banho. Só que não dá para viver sempre assim, então é necessário encarar essas questões, desafios, provações.

E chega uma hora que não tem como fugir. Aquele boy magia ligou falando que está a caminho da sua casa e dá para fritar batata no óleo do seu cabelo. Então você respira fundo, grita, reclama, geme. Pensa em desistir. Coloca o pé e arrepia até os cílios dos olhos.

Tenta ir por etapa. Primeiro o pé, depois a perna, e então a barriga. Dói. Você já está tremendo de frio. (Estamos no inverno) Então você respira fundo e vai. Primeiro tem a certeza que vai morrer com o choque térmico, e depois que seu ar vai acabar devido aos intensos pulos, com aqueles cambitos sedentários (realmente acreditamos que pular ameniza o efeito de se tornar uma pedra de gelo). Uma sensação pavorosa, congelante, que em alguns casos dá até câimbra. Daí você organiza as prioridades e vai com tudo. Passa pelo processo. E no fim se aconchega, batendo o queixo, na toalha.desenho_arte

Todo desafio é assim. Vencer medos e inseguranças dói. Paralisa. Te faz querer desistir a qualquer momento. Te faz repensar no porquê está vivendo aquela situação. Mas passa. Assim como o frio passa e você se acostuma (há controvérsias) com a água gelada.

O melhor de tudo é a confiança de estar linda, cheirosa, com os cabelos magníficos. Dignos de um elogio ao pé do ouvido. Não tem jeito. Foca no resultado. E atravessa essa ponte. Vai valer a pena. Você vai superar. E TUDO, TUDO, passa. Mesmo que demore um pouco, mas passa.

O chuveiro lá de casa continua queimado, mas tenho certeza que um dia ele voltará a esquentar. Enquanto isso: “mãezinha vou em um show ao lado da sua casa hoje. Posso me arrumar aí?!”.