Além

IMG_0019O que há por trás daquele olhar molhado que se esconde atrás de uma armação vermelha tão viva e alegre?
O que há por trás daquele sorriso, que ao se erguer nas laterais do rosto concorda, conformada?
O que há por trás do corpo carregado de experiências e conhecimentos que você usou e descartou?
O que acontece embaixo daqueles fios de cabelo tingidos tão cheios de pensamentos, dúvidas, culpas?
O que sobra dela quando você retira toda a sua energia e posteriormente recolhe a mão falsamente ofertada?
E o cansaço da alma dela, quem lhe emprestará um colo para repousar?
Ninguém, ela aceita ao se olhar no espelho.
Porque de tão especial ela se torna só mais uma.
É transparente, então não se faz notável.
É boazinha demais. É amiga demais. É parceira demais.
É inacessível a todos.
É demais para uns, e não suficiente para outros.
Seus olhos não são pintados de preto e dourado, adornando sua beleza.
Prefere um lápis marrom e discreto.
Prefere um rímel normal à um cílio postiço.
Prefere o calor do cobertor, e a fumaça da caneca de chá, enquanto lê romances que jamais viverá.
Prefere o auto-conhecimento à ostentação de um carro novo, de um namorado gato ou de uma bolsa da moda.
Talvez seja apenas seu destino: enfrentar a vida completamente só.
Talvez ela precise reparar erros que desconhece ou que não sabe, mas nunca os cometeu.
Quem quer fazer companhia a alguém como ela?
Tão misteriosa nos desejos e atitudes.
Impulsiva e controlada.
Guerreando com as crenças e vontades.
Sua solidão é a sua melhor amiga.
Suas lágrimas a expressão das diversas dores intensamente vividas.
O que há por trás daquela mulher sensual e criança carente, imatura?
Aquela menina vítima dos seus medos e inseguranças.
Aquela moça que não consegue se fazer assim, tão importante.
Quem vai socorrê-la quando o universo desabar e suas angústias se tornarem fortes demais para aguentar?
Quem vai dar carinho a sua pele, quando relaxada se permitir dormir e sonhar?
Quem, algum dia, irá verdadeiramente amar o todo que a faz ser tão ela, tão única?
Amar sua necessidade de encontrar em um abraço a liberdade para voar?
Quem terá essa coragem?
Seu pessimismo diria, ninguém…
Seu otimismo, cansado, suspiraria compreendendo que está lá, muito mais além.

 

Anúncios

Quando as almas se amam…

ALMASNão adianta procurar o amor em outra pessoa.
O outro é só um alguém inocente na história.
Alguém que tenta.
Mas que não te enxerga.
Te toca, mas não te sente.
Que besteira esse ditado que só se esquece um amor, encontrando um novo.
Amor que é amor permanece vivo.
As vezes se ausenta.
Se esconde na memória, na mágoa ou quem sabe na raiva.
Mas ele sobrevive à distância.
Ao silêncio.
As escolhas erradas.
Amor pulsa, mesmo quando achamos que ele está morto.
Grita em cada reflexão.
Em cada atitude de desespero.
Te chama para encarar o arrependimento.
Te faz conviver com a culpa.
Amor não se esquece.
Se deixa de lado até a hora certa dele acontecer.
Amor é assim.
Grande e complexo.
Simples e genuíno.
O Amor respira mesmo quando você tenta sufocá-lo.
E te acusa quando é ignorado.
Ele se manifesta na pele repelindo qualquer nova tentativa de ser feliz.
Mas o que é a felicidade plena?
Amar o outro como a ti mesmo.
E se doar sem esperar nada em troca.
Que sorte seria colher o amor germinado há tanto tempo na gente.
Que sorte seria pular as etapas truncadas e os desafios esmagadores.
Mesmo assim desisto de calar o que a minha alma transparece.
Te amo na lágrima de saudade que escorre em meu rosto.
Te amo na ilusão de um dia andarmos juntos, na mesma direção.
Te amo te entregando para a vida e abrindo mão.
Te amo de longe, te admirando no meio da multidão.
Simplesmente, te amo.
Ontem, hoje, para sempre.